COVID-19 e o Sistema Nervoso

O coronavírus (Covid-19) é uma doença viral infeciosa que tem sintomas semelhantes aos da gripe, como tosse, febre e, em casos mais graves, dispneia.

Suas manifestações mais comuns no organismo nós conhecemos, mas você já ouviu falar dos danos a nível central?

Os sintomas neurológicos se fazem presentes nos pacientes com casos mais severos. São eles redução do nível de consciência, incoordenação dos movimentos, AVE isquêmico, hemorragias, crises convulsivas, dor de cabeça, tontura, diminuição da sensação do paladar e diminuição da sensibilidade olfativa. Este último, acredita-se que seja por haver penetração no SNC ou SNP por via hematogênica ou neuronal retrógrada através do nervo olfatório.

Pacientes com sintomas neurológicos apresentaram linfopenia, plaquetopenia e níveis altos de ureia. Além disso, em pacientes mais severos, foi encontrado D-dimer alta, podendo estar associada à acometimentos neurovasculares.

Recentemente, no periódico Radiology [Poyiadji et al, 2020], foi publicado o primeiro caso de um paciente com encefalopatia necrosante hemorrágica.

Rara e descrita em algumas infecções virais, dentre elas a influenza, a encefalopatia necrosante aguda (ENA), apesar de ser mais comum em crianças, pode atingir – também – adultos.

Sua fisiopatologia não engloba a invasão do parênquima encefálico diretamente pelo vírus, mas uma grande quantidade de citocinas a nível central, resultando numa ruptura da barreira hemato-encefálica (BHE). De acordo com a revista Lancet [Mehta et al, 2020], este mecanismo parece ocorrer em um subgrupo mais grave de pacientes com Covid-19.

Nos exames de imagem, observamos lesões talâmicas multifocais simétricas, podendo também acometer o tronco encefálico, a substância branca cerebral e o cerebelo.

Caso Clínico: “Mulher na 6ª década de vida, com quadro infeccioso compatível com Covid-19 associado a alteração do estado mental, tendo confirmado o diagnóstico por PCR no swab de orofaringe. O exame do líquor/punção lombar não apresentou crescimento bacteriano e foi negativo para vírus herpes simples 1 e 2, vírus varicela zoster e vírus do Nilo Ocidental; mas não foi testado para coronavírus. A tomografia (TC) de crânio mostrou imagem hipodensa em tálamos bilateralmente, com angioTC normal; e a ressonância magnética (RM) cerebral mostra lesões hemorrágicas com captação de contraste nesta topografia, bem como em lobos temporais mediais e regiões subinsulares”.

Assim, à medida que pandemia progride, os médicos precisam estar cientes dessas possibilidades de quadros que o paciente pode apresentar, pois será importante para o diagnóstico diferencial.

Referências

MAO, Ling et al. Neurological Manifestations of Hospitalized Patients with COVID-19 in Wuhan, China: a retrospective case series study. 2020.

POYIADJI, Neo et al. COVID-19–associated Acute Hemorrhagic Necrotizing Encephalopathy: CT and MRI Features. Radiology, p. 201187, 2020.

file:///C:/Users/olive/AppData/Local/Packages/Microsoft.MicrosoftEdge_8wekyb3d8bbwe/TempState/Downloads/SSRN-id3544840%20(1).pdf

https://pebmed.com.br/sistema-nervoso-central-e-periférico-alvos-potenciais-da-covid-19/

Publicado por Jadhe Maillard

Jadhe Maillard Oliveira, 20 anos. Acadêmica do 5º período de Medicina da Universidade Estácio de Sá Membro Fundador da Liga Acadêmica de Cirurgia Pediátrica UNESA (LACIPED) Membro do diretório da Liga Acadêmica de Neurocirurgia UNESA - JU (LiNCES) Membro da Liga Acadêmica de Medicina Integrativa (LAMIN)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: